Cruelty-Free

  Quem acompanha o Entenda de Moda desde sua criação há 5 anos, sabe que eu tenho a pele sensível e sou alérgica a esmalte, então sempre tive que procurar alternativas que não me dessem alergia e foi assim que eu conheci os produtos cruelty-free. Confesso que no começo da minha alergia eu não entendia qual era o conceito, achava que era simplesmente alguma substância que em mim não funcionava. Mas os produtos cruelty-free vão muito além disso, por isso, decidi neste post explicar qual a diferença desses produtos.

35ba2e11d1c75c8f3d4c3d94a83ce4bd Definição
  “Cruelty-free” é uma expressão em inglês que significa “livre de crueldade”. Sendo assim, a ideia desses produtos é que deles não terem sidos testados em animais, isso também significa que eles terão menos substâncias tóxicas, o que faz esses produtos serem os mais naturais porque eles são compostos na maioria das vezes de ingredientes orgânicos.
Quando a questão é maquiagem, por exemplo, vale a pena procurar comprar maquiagens cruelty-free porque você estará fazendo com que a sua pele entre em contato com produtos mais naturais, muitas vezes ricos em vitaminas, minerais e óleos vegetais. E assim, estará evitando expor sua pele a conservantes, agrotóxicos, hormônios e outros produtos químicos que para serem utilizados, infelizmente, um dia foram testados em animais.

073c22be49a5f596b67fafda536c36f3  O exemplo mais comum para nós brasileiras provavelmente é o fato de já ter visto algum esmalte escrito “3-free”, isso significa que ele somente não contém tolueno, formaldeído e DBP que são três substâncias que mais causam alergias por serem mais químicas.

  E sabe qual é o pior? Essas substâncias não deveriam ser usadas, para vocês terem noção, nos países mais desenvolvidos o formaldeído (Canadá e EUA) e o DBP (na Europa) são proibidos. Ou seja, atualmente nós já encontramos esmaltes “5-free” o que significa que um produto não ter alguma substância que não foi testada em animais, não faz com que ele seja 100% cruelty-free porque a empresa pode usar na sua formula algum ingrediente que um dia foi testado num animal.

  Sendo assim, para um produto ser realmente considerado cruelty-free é necessário que tanto os ingredientes quanto o produto final não tenham sido testados em animais.

Por fim, quero avisá-los que pretendo fazer mais posts sobre cosméticos e produtos cruelty-free, além de fazer uma lista de marcas nacionais cruelty-free para me aprofundar cada vez mais no assunto e também questionarmos até que ponto um produto é realmente cruelty-free, espero que vocês gostem! 

O que você achou do Dicionário da Moda de hoje? Tem algum termo que você quer ver sendo explicado por aqui? 

 

 

 

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário